Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

ACABOU 2015/2016, VENHA 2016/2017 - Competições principais de futebol em Portugal

Glória aos vencedores, honra aos vencidos...

ACABOU 2015/2016, VENHA 2016/2017 - Competições principais de futebol em Portugal


E eis que chegou ao fim mais uma época de futebol em Portugal, com os títulos nacionais distribuídos por Benfica, Sporting e Sporting Braga.
Para a Luz, o Tricampeonato 39 anos depois, ao qual se juntou a conquista da 7ª Taça da Liga, um feito especial para Rui Vitória que na hora do sucesso, não esqueceu os momentos difíceis porque passou no Benfica nos primeiros tempos, onde foi muito criticado. Em Alvalade, Jorge Jesus prometeu um Sporting candidato ao título e cumpriu, os leões lutaram até ao fim, mas a conquista da 8ª Supertaça Cândido Oliveira é pouco para a grandeza do Sporting Clube Portugal. E 50 anos depois, nova conquista da Taça de Portugal para os Guerreiros do Minho, o Braga de Paulo Fonseca levou o caneco. Crise é o que se vive no Dragão, e apesar de o enorme investimento esta época, o melhor que o Porto conseguiu foi ser finalista vencido da Taça de Portugal e vão 3 anos sem títulos.
Em Agosto, o Sporting venceu o Benfica no Algarve e conquistou o único título da época, a Supertaça. Depois de um verão quente com Jorge Jesus a trocar o Benfica pelo Sporting, os leões investiram mais do que é habitual e prometeram intrometerem-se entre os dois crónicos candidatos ao título, Porto e Benfica.
Há Luz chegou Rui Vitória, a quem lhe foi pedido o tri, objectivo alcançado. Pinto da Costa investiu forte e feio, Lopetegui transitou da época anterior e o Porto partiu como principal candidato, mas chegou ao fim bem atrás de Benfica e Sporting.
A crise de resultados nos primeiros meses do Benfica, muitos foram aqueles que não previam sucesso a Rui Vitória. Pelo meio a guerra Benfica e Sporting, palavras, comunicados e afins de um lado e outro. Sem querer saber disso, o Porto ia caminhando mas sempre com os leões colados.
Jorge Jesus metia o Sporting a jogar futebol espectáculo, e nem os pontos perdidos com os mais pequenos o fazia descansar no picar Rui Vitória, e sem dar conta disso, uniu o Benfica, os jogadores ao treinador, os adeptos aos jogadores e treinadores, com isso, o Benfica ficou mais forte e recuperou os pontos perdidos.
O Sporting liderou o campeonato durante uma grande parte da época, até à derrota em Alvalade com o Benfica e aí percebeu-se que as dificuldades iam ser grandes para ser campeão. Para os lados do Porto, a coisa ia negra, entre o despedimento de Lopetegui e a entrada de José Peseiro, a coisa não melhorou, até piorou e os dragões perderam a luta pelo título, pelo segundo lugar, com derrotas incríveis.
Desde o derby ganho pelo Benfica, os dois grandes de Lisboa não mais perderam, só vitórias e eis que se chegou à última jornada, o dia de todas as decisões e nada de novo. Benfica e Sporting ganharam com facilidade, com o Benfica a sagrar-se Campeão, Tricampeão, o 35º do clube da Luz.
O Sporting foi um digno vencido, praticou um grande futebol, mas não chegou, prometem vir mais fortes na próxima época.
A Taça da Liga também viajou para o Cosme Damião, o Marítimo teve boa vontade, mas não teve hipótses, o Benfica venceu claramente.
Para o Minho viajou a Taça de Portugal, o Braga venceu um Porto sem chama, um dragão esmorecido, adormecido. Foi nos pénaltis, a lotaria é uma sorte, mas ás vezes premeia quem mais merece.
Para o dragão nada, isto no Porto actual é um choque, mas já não é a primeira vez.
Agora segue-se o sempre frenético, espectacular mercado de transferências, vai ser um entra e sai de clubes, um sai mas afinal não saiu, o fico aqui mas afinal não ficou, enfim... Clubes ricos, clubes pobres, empresários e fundos, vai valer de tudo para reforçar as equipas.
Que venha a nova época, porque esta já acabou.

 

Texto por Filipe Simões


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar