Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Da liga dos campeões aos jogos solteiros casados

A bonita tradição junta amigos da terra para futebolada com uma certa rivalidade...

Da liga dos campeões aos jogos solteiros casados


Hoje é para esquecer um pouco a liga dos campeões e a primeira divisão, vamos descer mais baixo do que futebol distrital, até ao futebol amador, ao estilo do engraçado programa liga dos últimos.

Segue um texto da autoria de Lurdes Ferreira, uma assídua assistente dos jogos anuais de solteiros contra casados, na Aldeia do Alqueidão de Ourém:

Seja porque é tradição, seja porque estamos de férias e chegaram os emigrantes ou seja só porque sim, de vez em quando lá se ouve falar de um jogo “a feijões” entre solteiros e casados…

“És dos solteiros ou dos casados??”, “Tu vê lá se casas que os solteiros têm muita malta e fazes falta na equipa” ou “Os casados já não vão à bola!” e, com mais ou menos humor e mais ou menos piadas malandrecas, vai-se preparando o jogo: limpa-se o campo, reforçam-se as marcas que já desapareceram do ano passado, ligam-se as arcas frigoríficas (que a mini quer-se bem fresquinha!…) e preparam-se os equipamentos, de tamanho único, que ora ficam grandes nos mais jovens ou deixam de fora uma ou outra barriga mais proeminente…

Nas pequenas coletividades por esse país fora, lá se marca a data, lá se convocam os do ano passado e os novos que se vão integrando no “grandioso plantel” de pais, filhos, sobrinhos, primos, vizinhos e amigos da terra que, numa saudável rivalidade, também querem jogar, avisados até pelas novas tecnologias que chegam a todos os cantos do mundo com a convocatória… Alguns chegam de longe, às vezes vêm de propósito para jogar e interrompem-se as férias porque “Não posso faltar, isso é que era bom!”…

A equipa de arbitragem também é da terra… mas é isenta! Nada que as sardinhas e o traçadinho de vinho tinto e gasosa não possam amaciar no prolongamento: o convívio entre jogadores que orgulhosamente mostram o joelho esfolado entre comentários orgulhosos de “Amanhã não me mexo!” mas… para o ano há mais e lá estaremos!

Uns a jogar, outros a puxar pelos seus e a viver o drama de “Ai e agora quem é que eu vou apoiar se tenho o marido nos casados e o filho nos solteiros???” Não importa, assim é que é bom porque, ganhe quem ganhar, são sempre os nossos !!!


Na aldeia do Alqueidão, pertencente ao concelho de Ourém, mais uma vez as pessoas da terra juntaram-se este ano em Agosto para ver um belo jogo de futebol, com todas as cenas descritas em cima. 

Vejam alguns cartazes do evento ao longo dos anos, autoria de João de Deus:

 

E algumas fotos deste evento ao longo dos anos:

 

A vossa terra também tem um lendário jogo solteiros casados? Partilhem as vossas peripécias!

 

Textos por Lurdes Ferreira e Paulo Gonçalves


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar