Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Escândalo na arbitragem ou uma simples falta de vergonha?

Quem se mete a jeito está sujeito... Arbitros

Escândalo na arbitragem ou uma simples falta de vergonha?

 As arbitragens polémicas no futebol português são um eterno problema sem solução, não será por falta de formação e preparação dos árbitros, por isso é inaceitável tanta falta de qualidade. Até se percebe que errar é humano, até se compreende que os árbitros podem falhar como todas as pessoas, longe se deve pensar que haja árbitros que errem de propósito com o intuito de prejudicar A ou B o que não se pode aceitar é a quantidade de erros constantes nos jogos, seja a favorecer ou a prejudicar os chamados grandes, até porque os pequenos clubes são quem geralmente têm mais razões de queixa.

 A verdade é que isto não é só de agora, muito menos é um problema só da actual época desportiva, isto tem sido um acumular de situações esquisitas ou fora da normalidade desde há décadas. As coisas têm andado inflamadas e algum dia tinha de explodir, e depois do que se passou em Moreira de Cónegos e em Setúbal, é difícil aceitar que os erros tenham sido inocentes.

 A reacção do Sporting após a grande penalidade assinalada por Rui Oliveira ( que já tinha estado em arbitragens polémicas em jogos da equipa B leonina com prejuízo claro para os leões ), foi negativa, mas também, é caso para dizer basta.
 A expulsão anedótica de Danilo no jogo com o Moreirense, é também ela, um sinal evidente do estado da arbitragem em Portugal, pelo que não é de estranhar que em Mundiais e em Europeus de futebol, não haja árbitros portugueses nomeados.

 O Benfica também se pode queixar da arbitragem, mas enquanto vão ganhando, preferem manter o silêncio, porque são mais as vezes que são beneficiados que prejudicados, apesar de quando não ganham também publicamente fazem as suas críticas.

 Ontem alguns adeptos ligados à claque Super Dragões ameaçaram alguns árbitros, principalmente Soares Dias, o presidente da APAF quando se dirigia para o seu carro, foi apertado por supostos adeptos do Sporting, e aos adeptos do Benfica não houve qualquer conhecimento de ameaça a árbitros, tudo parece estar bem para a nação encarnada.
 Desde que um adepto do Benfica invadiu o relvado e apertou o pescoço a um arbitro auxiliar e desde que um adepto encarnado partiu os dentes ao ex árbitro e actual Presidente da Liga de Clubes Pedro Proença no Colombo, que os benfiquistas se tornaram meninos do coro e é só exemplo de bom comportamento.

 No final do jogo de Setúbal, Jorge Jesus voltou a ser expulso por um árbitro, ou seja, o agora treinador do Sporting já foi mais vezes expulso em época e meia no clube leonino, do que em seis anos ao serviço do Benfica, mas isto é apenas coincidência, nada fora do normal.

 Existem grandes penalidades fáceis de assinalar, grandes penalidades que não se vêm e ficam por assinalar e grandes penalidades que se vêm e que não se querem assinalar... Só o árbitro têm o poder de decisão, eles podem decidir bem ou mal, podem decidir jogos ou não, mas o erro é uma constante e por mais que se compreenda, é cada vez mais inaceitável assistir-se ao que se tem assistido, fechar os olhos e assobiar para o lado.

 Ao longo das últimas décadas sempre se falou no sistema, que o Porto mandava no futebol português, então os anos 90 era ás claras, hoje fala-se que é o Benfica que manda em tudo e controla tudo. Os encarnados defendem-se na chamada estrutura que têm e na sua superioridade dentro de campo, é caso para dizer que o Porto também tinha uma grande estrutura e eram superiores dentro de campo, mas aí os benfiquistas revoltados já não viam as coisas assim, hoje tudo é normal ou seja, mudam-se as vontades, mudam-se as verdades.

 Coitado é do Sporting, que nas últimas décadas nunca conseguiu ser dono do sistema, nunca foi capaz de controlar o futebol português e será sempre um grande pequeno entre os três grandes, e como dizia um ex jogador leonino, hoje comentador de TV, o Sporting para controlar o futebol português tem de dar de comer a muito filho da ..............

 Para terminar, quem se mete a jeito, está sujeito... a tudo, e por isso, depois não se queixem... O futebol há muito que deixou de ser um jogo limpo.


Filipe Simões

 


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar