Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Notas sobre o "Clássico" Benfica - Porto

Alguns indicadores para explicar a performance de SL Benfica e FC Porto

Notas sobre o "Clássico" Benfica - Porto

A poucos dias do "clássico" mais aguardado desta temporada decidi espreitar alguns números para tentar explicar a performance das duas equipas durante esta temporada. Um ponto a separar as duas equipas quando faltam oito jornadas para o final do campeonato fazem com que a importância do jogo ultrapasse os três pontos do costume.

Vamos começar pelos números defensivos:

A primeira coisa que salta à vista, e não é de estranhar, é o aparente equilíbrio em quase todos os indicadores. E não é de estranhar porque estamos na presença das duas melhores equipas do nosso campeonato com 1 ponto de distância após 26 jogos disputados. Ao pormenor o equilíbrio desfaz-se um pouco uma vez que todos os indicadores são favoráveis à mesma equipa, e essa equipa é a que está atrás na classificação.

Em termos de agressividade, o FC Porto parece em clara vantagem. Nos duelos, nos duelos aéreos, nos desarmes, nas intercepções e nas recuperações os números pendem sempre para a equipa do norte e as faltas cometidas estão exactamente no mesmo sentido. Do ponto de vista táctico estes números também não são estranhos, a equipa do FC Porto é composta por jogadores em geral mais agressivos que os do SL Benfica (à excepção de Fejsa). Para além disso a equipa do FC Porto dá sempre a sensação de não conseguir controlar os jogos, mesmo depois de estar a ganhar por mais do que um (sobretudo na primeira metade do campeonato).

Por fim, os golos sofridos estão praticamente iguais (12 do FCP contra 12 do SLB) o que acompanha o equilíbrio em todos os outros indicadores. O que mais me saltou à vista do ponto de vista defensivo foi a grande diferença (18 pontos percentuais) nos golos sofridos na pequena área. Este facto é muito curioso e já aqui falei em tempos de um detalhe que pode ajudar a explicar esta diferença, a capacidade (ou a falta dela) de controlar as penetrações na área através da coordenação da linha defensiva por parte da equipa do Benfica. No FC Porto a coordenação não é melhor, mas é compensada pela maior proximidade das linhas à sua baliza (o bloco do FC Porto baixa mais que o do SL Benfica em situação de organização defensiva).

Em termos ofensivos o panorama não é muito diferente:

O equilíbrio continua a ser a nota dominante com uma ou outra excepção. A percentagem de sucesso nos passes longos e nos passes curtos estão de acordo com a forma como as duas equipas jogam. O FC Porto usa com maior frequência (e com maior qualidade) o passe longo e a qualidade de passe curto dos jogadores do Benfica é um pouco superior. O FC Porto consegue maior percentagem de passes no campo adversário do que o SL Benfica e esse facto pode ser explicado pelo controlo do jogo que já falei anteriormente. O Benfica quando em vantagem usa a possa para arrefecer o jogo e tentar manter o controlo do jogo, controlando o ritmo. O FC Porto tem demonstrado maior dificuldade em gerir os ritmos nesta fase. A mesma coisa se pode dizer em relação à posse de bola, o Benfica tem mais posse, mas a minha percepção é que a diferença está na forma como usam a posse. Sobretudo quando o jogo é fora e a equipa está em vantagem.

A vantagem do Porto nas assistências tentadas (passes para finalização) indica que a equipa tem criado mais situações de finalização com a mesma capacidade de finalizar que o Benfica (48% remates à baliza) e que resultaram em mais dois golos marcados. Nas bolas paradas tudo na mesma mas há uma ligeira vantagem dos portistas no número de golos marcados de cabeça (15 vs 11). Este facto aliado ao maior número de cruzamentos com a mesma taxa de sucesso parece indicar que há mesmo uma vantagem do Porto neste factor. Este é um daqueles detalhes que pode decidir um jogo e neste caso o campeonato.

Resumindo os números parecem reflectir o que já todos suspeitávamos. O equilíbrio de forças é tal que os detalhes podem definir o resultado deste jogo. O FC Porto parece ter uma pequna vantagem na maioria dos indicadores, o SL Benfica joga em casa e isso por si só pode anular essa pequena desvantagem. A minha aposta vai para um empate e a decisão do campeonato vai ser até à última jornada. Mas vamos estar atentos às situações de finalização de cabeça!


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar