Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

O efeito JJ

O antes e o depois de Jorge Jesus nos clubes que tem treinado

O efeito JJ

Jorge Jesus é provavelmente o treinador mais polémico e fracturante de sempre do nosso futebol. Dependendo se a equipa que treina ganha ou não ganha, há uma franja de pessoas que o elogia ou critica. Depois há um grupo grande de pessoas que, por não gostar da personagem, ignora tudo o que este faz pelas suas equipas e critica-o só porque sim.

Por fim há um grupo de pessoas que entende o jogo de uma forma mais detalhada e que olha para as equipas e para o seu desempenho do ponto de vista táctico. Neste último grupo é consensual que se trata de um dos melhores treinadores de sempre do nosso campeonato.

Para quantificar o meu ponto de vista em relação a Jorge Jesus fui contabilizar, em termos de pontos, golos marcados e golos sofridos, as épocas de JJ e as épocas dos mesmos clubes no ano anterior e nos dois anos seguintes (porque as equipas levam algum tempo a perder as ideias de sucesso). Escolhi as épocas desde que JJ chegou ao Belenenses por serem as equipas mais mediáticas e por serem as épocas mais marcantes na memória das pessoas.


Jesus foi treinador do Belenenses em 2006/07 e 2007/08. Em relação aos pontos conquistados o salto em relação à época anterior é de tal forma notório que não é necessário grandes explicações. O impacto de JJ foi rápido e traduziu-se num 5º lugar e qualificação para a Liga Europa. Na segunda época em Belém o número de pontos por jogo foi menor mas ainda assim bem maior que na época antes de JJ entrar no clube. Nos golos marcados e sofridos a evolução é visível da mesma forma. Se nos golos marcados o aumento foi mais discreto, nos golos sofridos a transformação foi abismal. Se juntarmos a isto as duas épocas seguintes à saída de JJ (2009 e 2010) é fácil perceber que o impacto de JJ em Belém foi imenso!

Depois do excelente trabalho em Belém seguiu-se o Braga. Com a ambição que o Braga já demostrava em 2009 seria de esperar que a mudança de treinador fosse menos visível, tendo em conta a excelente qualidade dos treinadores que por ali foram passando. No entanto a realidade foi um aumento significante de pontos e golos marcados e uma ainda mais significante diminuição de golos sofrido. Depois de sair de Braga o efeito não se dissipou tão depressa como aconteceu em Belém e a época seguinte foi melhor que a de Jesus. Naquela altura tive grandes discussões com colegas que desvalorizavam o trabalho de Jesus e sobrevalorizavam o do Domingos. Sempre estive convicto que era uma questão de tempo até a realidade me dar razão. Hoje, passados seis anos, onde está Domingos?

Após a chegada ao primeiro clube com capacidade de disputar títulos, a curiosidade aumenta e a desconfiança também. Na altura JJ disse que o "seu" Benfica jogaria o dobro do anterior (de Quique Flores). Não sei se foi o dobro, mas andou de certeza muito perto. Os pontos aumentaram 30%, os golos marcados quase 50% e os golos sofridos diminuiram quase para metade. Se a tudo isto juntarmos um futebol espetáculo (com "nota artística") há muito arredado do Estádio da Luz é fácil de perceber o impacto que o treinador teve no clube das águias. Depois deste ano fantástico e até à sua saída os números nunca mais se aproximaram dos de Quique e se excluírmos a época de 2009 (onde chegou às meias finais da Liga Europa), que foi decepcionante se considerarmos as espectativas deixadas pela fantástica época anterior, todos os anos a performance de JJ foi exemplar e na luta contínua por todas as competições. No ano seguinte à saída de JJ occorreu o mesmo fenómeno que tinha acontecido em Braga, a equipa melhorou ligeiramente os números da época transacta. Já defini este comportamento no comentário à estadia em Braga e continuo convicto que a explicação reside no facto dos jogadores demorarem algum tempo a perder os "bons vícios". Na época a que hoje assistimos, o declínio nos pontos e nos golos marcados é substancial e a subida nos golos sofridos de tal forma relevante que ultrapassou a última época de JJ (com a pior equipa que este teve em mão enquanto orientou as "águias").

No Sporting, a primeira época de JJ foi simplesmente brilhante. Bateu o record de pontos no campeonato e marcou mais de meio golo por jogo. Nos golos sofridos o efeito foi semelhante e aconteceu como nas restantes mudanças de Jesus. A época presente os resultados estão aquem do que se poderia esperar mas, na minha opinião, vão ainda melhorar uma vez que o Sporting está estável, mesmo sem objectivos, e vai continuar a somar pontos e golos. Esta baixa de performance tem origem na qualidade inferior do plantel em relação aos adversários directos. Perder Slimani e João Mário e substitui-los apenas por Bas Dost (a única contratação digna desse nome) é curto, mesmo para Jorge Jesus.

Com estes números quis apenas mostrar aquilo que defendo há anos: Jorge Jesus é o melhor treinador do nosso campeonato nos últimos 20 anos. Foi o mais influente na melhoria que os nossos treinadores têm sofrido nos últimos anos (defrontar os melhores torna os treinadores melhores, olhem para Vitor Pereira, Marco Silva ou Leonardo Jardim!) sobretudo em termos tácticos.

Texto por Telmo Frias


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar