Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Ranking Onde Bola 2017-2018

Melhor Onze da jornada 3 da Liga NOS

Ranking Onde Bola 2017-2018


Depois de algum reboliço nas duas primeiras jornadas, espalhadas por duas semanas em que quase não vi futebol, chega a terceira jornada onde consegui ver alguns jogos e acima de tudo consegui actualizar os dados para calcular o ranking da jornada.

Segue o meu melhor 11 da 3ª jornada da Liga NOS:

Na baliza Cássio, do Rio Ave, ficou em primeiro (empatado à centésima com Rui Patrício). Não é uma pontuação fascinante e fica sobretudo ligada à qualidade de passe do brasileiro. Maior número de passes curtos e mais percentagem de jogo curto foram as principais vantagens.

Bebeto, do Marítimo, foi a principal surpresa para mim. Primeiro porque ainda não o vi jogar com olhos de ver e essencialmente por ser a primeira época na nossa liga. A adaptação parece estar a ser fácil e fica a referência para mantermos o lateral direito debaixo de olho. Defensivamente com números interessantes (6 desarmes ganhos, 5 recuperações e 4 intercepções) mas foi ofensivamente que se destacou. Fez um golo e uma assistência tentada, com cruzamentos e dribles à mistura. Bastante interessante.

Os centrais que mais se destacaram foram Marcelo do Rio Ave e Marcano do FC Porto. Defensivamente tiveram ambos números perfeitamente normais para a posição. Ofensivamente sobressai Marcano com uma assistência para golo. Marcelo fica à frente pela qualidade no passe que foi um pouco melhor que a de Marcano nesta jornada.

O melhor médio defensivo desta jornada foi Filipe Augusto do SL Benfica. Defensivamente muito consistente, com 6 recuperações, 3 intercepções e 2 desarmes com sucesso teve ainda a vantagem de a sua equipa não ter sofrido golos. Ofensivamente sobressai pela assistência para golo e ainda uma assistência tentada que completam uma excelente exibição do brasileiro. No capítulo do passe foi soberbo e dos melhores na sua posição nesta jornada.

À frente de Filipe Augusto como médio ofensivo aparece Pizzi do SL Benfica. O Português é cliente assíduo na lista de grandes exibições, esta foi apenas mais uma. Para quem acha que Pizzi é forte porque cria, porque assiste, porque marca, esta jornada é a prova de que Pizzi é excelente em tudo o que faz. Defensivamente tem 3 desarmes, 3 intercepções e 2 recuperações, tendo ganho ainda 7 duelos, o que na sua posição é fantástico. Se juntarmos a isto 2 assistências, 4 assistência tentadas 1 drible e 1 cruzamento e temos números ofensivos fantásticos também. A qualidade de passe é a do costume: 9,92 em 10. É craque. 

Extremo direito aparece Gelson Martins do Sporting CP de quem já disse anteriormente que precisa de melhorar os números ofensivos para ser top mundial. E esta época está a começar exactamente como previa (2 golos e 5 assistências tentadas em 3 jogos). Nesta jornada não foi excepcional mas conseguiu ser o melhor na sua posição. Foi no capítulo defensivo que Gelson foi importante desta vez: 4 intercepções, 3 recuperações e 2 desarmes é muito para um extremo com a capacidade de desequilíbrio do jovem português. No passe foi também excelente com 9,35.

Na esquerda aparece a pontuação mais baixa do onze com Nuno Santos do Rio Ave. O mais interessante é que conseguiu esta pontuação com apenas 11 minutos em campo. Com tão pouco tempo o jovem extremo conseguiu 1 duelo ganho, 2 recuperações, 1 intercepção, 1 assistência tentada, 1 remate à baliza e passes suficientes para manter uma pontuação digna. A rever quando o português tiver mais minutos.

Na frente Tomané do Tondela e o do costume, Jonas do SL Benfica. O avançado do Tondela com uma pontuação interessante mas sem deslumbrar destaca-se pelos números ofensivos. Na defesa e no passe foi bastante abaixo do razoável. No ataque 1 golos, 1 assistência e 1 assistência tentada foram suficientes para ser o segundo melhor avançado da jornada. Para o fim fica os números assombrosos do melhor jogador do campeonato (e da jornada já agora). Defensivamente 6 recuperações e 1 desarme, nada mal para um avançado. Ofensivamente ficam os 3 golos, 1 assistência, 3 assistências tentadas, 2 dribles e um conjunto infindável de passes de qualidade. Mais uma exibição assombrosa de Jonas.

Texto por Telmo Frias


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar