Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Ranking Onde Bola 2017-2018 - Jornada 8

Melhor Onze da jornada 8 da Liga NOS

Ranking Onde Bola 2017-2018 - Jornada 8

Terminada a jornada 8 da Liga NOS seguem os resultados do ranking "Onde dá a Bola" que classifica os jogadores após cada performance. Em termos gerais, destaque para a ausência de jogadores do FC Porto e do Sporting que se pode explicar pelo equilíbrio no "clássico" que fez com que ambas as equipas produzissem menos do que o normal em termos ofensivos. Do SL Benfica aparece Jonas (sempre Jonas...) uma vez que tudo o resto foi bastante pobre no Funchal. Vamos ao detalhe.

No sector defensivo todos os jogadores são estreias. Destaque para a bela exibição de Vagner no Boavista que segurou a vitória frente ao Feirense onde conseguiu um duelo aéreo ganho, duas bolas seguras e três defesas a remates enquadrados, que impediram que houvesse golos na sua baliza. Na esquerda, Bruno Telles do Rio Ave consegue uma belíssima pontuação com uma performance razoável no capítulo defensivo mas notável no ataque: 1 golo, 2 passes para finalização, 4 dribles e 1 cruzamento (falhou 4). Em relação a Paulinho do D. Chaves, Moreno do Vit. Guimarães e Rossi do Boavista foram os melhores na sua posição mas não conseguiram mais do que razoáveis (talvez os 4 passes para finalização de Paulinho sejam dignos de registo).

No meio campo temos Yebda do Belenenses e Tiba do D. Chaves. Yebda não deslumbrou mas foi regular, coisa a que já nos habituou e Tiba foi um pouco mais brilhante com 3 desarmes, 2 passes para finalização e falhou apenas 8 passes (em 99) quase todos no meio campo ofensivo.

Nos corredores laterais do ataque temos Nuno Santos do Rio Ave e Paulinho do Portimonense. Nuno Santos regressa ao melhor onze com uma pontuação normal que conseguiu novamente em apenas 45 minutos uma vez que ainda não conseguiu agarrar um lugar no onze dos vilacondenses. Paulinho (brasileiro de 23 anos) tem sido uma das revelações do campeonato fora dos grandes com constantes boas exibições e com grande regularidade. Nesta jornada conseguiu 11 recuperações de bola, 1 assistência, 3 passes para finalização, 1 drible e 1 cruzamento (sem nenhum falhado!). No passe foi interessante sobretudo no passe longo com 6 bem sucedidos em 9 tentados. Paulinho vai dar o salto muito em breve caso mantenha este nível.

No corredor central temos a estreia de Dyego Sousa do Sp. Braga e o regresso do cliente habitual, Jonas do SL Benfica. O brasileiro do Braga fez 1 golo, 2 remates enquadrados e 2 dribles. Já Jonas, o melhor da semana novamente, consegue 1 golo, 3 passes para finalização, 2 remates enquadrados, 2 dribles e 6 passes falhados em 32, o que é excelente para quem joga sempre sem espaço e com muita gente à volta.

Resumindo esta foi uma jornada sem grandes exibições individuais. Houve os 6-0 do Braga, com Xadas a conseguir 2 assistências e 1 golo mas a ser penalizado pelo fora de jogo e pelos poucos passes efectuados (curtos e longos). De resto, nos grandes, nada a assinalar, uns porque o jogo foi exigente do ponto de vista táctico outros porque o nível colectivo não ajuda a fazer despontar as individualidades (menos Jonas, que desponta sempre). Um aviso para Rui Vitória, Krovinovic em 20 minutos em que o Benfica jogou o mesmo que uma equipa do distrital, despejando bolas sem nexo (às vezes por Luisão!) na frente, foi o melhor médio da equipa nesta jornada. Está na hora de ganhar algum coragem e fazer qualquer coisa...

Texto por Telmo Frias


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar