Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Alvalade em estado sítio...

De crise em crise, salvação sem fim à vista.

Alvalade em estado sítio...

 Croquetes, Godinhos, Brunecos ou Varandistas...
 Já não há Sportinguistas... Agora existem Croquetes, Godinhos, Brunecos e Varandistas.
 É este o estado que se vive no Sporting Clube de Portugal, é a ferro e fogo, é num estado lastimável, vergonhoso. aquilo se vê no mundo Sportinguista.

 Em Janeiro, o Sporting conquistou a Taça da Liga, em Abril conquistou nas modalidades quatro Títulos de Campeão Europeu, no Hoquéi, no Futsal, no Goalball e no Atletismo, em Maio a Taça de Portugal, pelo meio mais conquistas nas modalidades e em Setembro é este ambiente hostil.

 É triste ver que os sportinguistas não se unem, não são amigos, pelo contrário, são inimigos e barbaramente agridem-se uns aos outros com crianças e mulheres ao barulho.
 Uns acusam os 71% por terem provocado isto com a destituição e expulsão de Bruno de Carvalho, outros acusam os 29% que em jeito de vingança, juraram defender até à morte os leais e não dar paz e tranquilidade ao clube. E é assim que se vai vivendo o dia a dia no universo leonino.

 Não é só cá dentro que se vê este ambiente hostil no Sporting, lá fora também, isto corre o mundo e quando se pensava que a invasão à Academia e agressão aos jogadores era o ponto mais negro da história do clube, eis que corre-se o risco da coisa agravar e explodir para algo pior nos próximos tempos.
 Da coragem de Frederico Varandas que fez o que os outros tiveram medo de fazer, acabar com os bilhetes grátis, vantagens e luxos das claques, não melhorou o ambiente, arranjou aqui fortes inimigos e todas as semanas sente isso na pele, eles gritam, assobiam, ofendem e pedem a demissão do Presidente.
 As claques já não defendem o clube, não apoiam os jogadores e muito menos vão apoiar se o clube com Silas voltar ás vitórias, tudo porque fizeram birra e já não têm bilhetes de borla.
 Acabar com as claques é quase missão impossível em Portugal, falta coragem política, legislação eficaz e uma autoridade com força para acabar com estes adeptos ou grupo de sócios organizados ( alguns nem sócios são do clube ), pois a força deles é letal.

 Alvalade é hoje um campo minado, onde num passo em falso é o fim, sejas presidente, treinador ou jogador, e numa instituição centenária, repito, centenária, é de lamentar, é de rezar para que pior que isto não aconteça.

 O Sporting Clube de Portugal, neste momento não merece os adeptos que tem, as claques que tem, ir ao estádio criticar, mais valem ficar em casa, porque hoje em dia, já não há Sportinguistas.
 Croquetes, Godinhos, Brunecos ou Varandistas...
 Eis o Sporting.

Filipe Simões


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar