OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Sporting, que caminho? Que futuro?

O Leão moribundo...

Sporting, que caminho? Que futuro?

O leão está moribundo...
Qual o caminho? E agora? 

Frederico Varandas já veio a público assumir a responsabilidade pela má época do Sporting que terminou da forma que terminou. Foi tudo mau para não dizer coisa pior, num ano em que aconteceu tudo ao leão, desde contestação interna, corte de relações com as principais claques do clube, uma roda viva na mudança de treinadores ( foram 4 ), mau ambiente, pandemia, saídas de jogadores rotulados de craques, mas que nada fizeram com a camisola verde e branca.

O campeonato não podia ter acabado da pior maneira para o Sporting, como se não bastasse perder com o rival Benfica, ainda foi ultrapassado pelo Braga em cima da recta da meta, perdendo assim o último lugar do pódio.

Apesar de com Rúben Amorim, o Sporting ter feito um bom campeonato no pós pandemia, perdeu pontos proibidos em Moreira de Cónegos e em Alvalade com o Setúbal que custou a perda do 3º lugar e o acesso directo à Liga Europa.

Foi um leão muito jovem que nos últimos dez jogos do campeonato obteve bons resultados, mas insuficientes para ficar no pódio, tem pela frente um longo calvário pela frente, quer para construir um plantel forte, capaz de se bater taco a taco com os rivais, quer para arranjar soluções capazes para financeiramente ter a capacidade de cumprir com os seus compromissos.

No fundo, o futuro do Sporting é uma incógnita, com pouco tempo para preparar a próxima época, Frederico Varandas tem em mãos vários dossiers para resolver com alguma urgência, desde a renovação de Joelson ou fechar as contratações de Feddal, Pedro Porro ou Adam, ou tentar vender alguns jogadores do plantel com mercado como Acuna, Battaglia, Wendel ou mesmo Palhinha que deu nas vistas em Braga.

A palavra de ordem é vender para poder comprar ou pelo menos pagar o que já comprou e que está em atraso...
Com a perda do terceiro lugar para os minhotos, voltou a Alvalade a contestação, as tarjas com recados e as mensagens criticas à direcção e atletas e começam a surgir no ar os rumores de eleições antecipadas. Em Alvalade mora um leão moribundo à procura de melhores dias, mas vai necessitar de muito trabalho, arte e engenho, para voltar aos tempos de glória, porque está provado que não basta ter dedicação e devoção.

O treinador Rúben Amorim que demonstrou ter capacidades no Braga para ser grande, ainda não o é, mas se em Alvalade lhe derem as condições, a estabilidade e um plantel capaz em qualidade mesmo que muito jovem, poderá obter resultados, caso contrário, será apenas mais um nome queimado no já longo cemitério de treinadores que o Sporting tem sepultado nos últimos anos.

A nova época está já aí, a contestação ao Presidente continua e a paz parece que ainda não é desta que irá voltar, pelo que ao Sporting o melhor mesmo é continuar com os jogos sem público, porque foi assim, neste contexto que o Sporting obteve a melhor série de resultados e mais vitórias consecutivas.

O futuro a Deus pertence, mas para o Sporting sobreviver é agora e não ficar à espera de um milagre...
Têm a palavra os Sportinguistas. 

Texto por Filipe S.


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar