OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Porto conquista a dobradinha

Encarnados sem ideias perdem final da Taça Portugal

Porto conquista a dobradinha

Só deu Porto com 11 e com 10...

 O Porto conquistou ontem a 17ª Taça de Portugal da sua história e Sérgio Conceição à terceira foi de vez, depois de perder duas finais contra o Sporting, primeiro ao serviço do Braga e na época passada ao serviço dos dragões.
 O Porto venceu o rival Benfica por duas bolas a uma no Estádio Cidade de Coimbra, num jogo sem público mas com a velha rivalidade de sempre, casos e expulsões.

 Foi um Benfica sem ideias e com pouca intensidade que permitiu uma melhor entrada no jogo dos portistas, que desde o primeiro minuto foram à procura do golo. Moralizados com a conquista do campeonato, o Porto era um pouco mais favorito, mas já se sabe que nestes clássicos nem sempre quem está melhor vence e os encarnados só a espaços tentaram equilibrar o jogo.
 Com os passar dos minutos, os nervos foram tomando conta dos jogadores e o jogo ficando mais durinho, com Soares Dias a ter de puxar dos cartões para tentar segurar o jogo. Antes do intervalo, os portistas ficaram reduzidos a dez por expulsão de Luís Diaz após uma entrada dura sobre André Almeida quando já tinha um amarelo e minutos depois, foi o Treinador azul e branco a receber também ordem de expulsão.

 O intervalo chegou com os dragões reduzidos a dez e com muitas criticas dos portistas à actuação do juíz da partida.

 Com o regresso das cabines, esperava-se uma entrada forte do Benfica motivados por terem mais uma unidade em campo, mas ao invés disso, foi o Porto que entrou melhor e marcou cedo aos 47 minutos. Livre de Alex Telles, falta de comunicação na defesa encarnada, erro clamoroso de Vlachodimos a socar para zona proibida onde apareceu Mbemba a cabecear com sucesso inaugurando o marcador.
 A perder cabia aos encarnados partirem para cima do adversário e efectivamente foi isso que aconteceu, mais tempo de posse bola, mais remates, mas perigo nem por isso, com a união e entreajuda dos jogadores do Porto a darem conta do recado.
 O Benfica bem tentava, mas foi o Porto a chegar ao segundo golo, novamente de bola parada. Mais um livre de Alex Telles e novamente Mbemba ( herói do jogo ) livre de marcação a cabecear para o fundo da baliza de encarnada. Era a surpresa total e um fracasso enorme para a defesa do Benfica.
 O lance mais perigoso dos encarnados em todo o jogo foi um remate do recém entrado Jota que atirou de primeira ao poste, até que ao minuto 84 surge a grande penalidade que Vinicius cobrou com sucesso reduzindo o marcador.
 Até final foi o Benfica mais com o coração que com a cabeça à procura do empate, bombeando bolas para a área portista, mas os azuis e brancos com maior ou menor dificuldade resolveram os problemas.

 Vitória de um Porto eficaz, mais esclarecido frente ao um Benfica que ficou muito aquém do que pode fazer e quando se cometem erros em alta competição, geralmente paga-se caro, neste caso, valeu a perda da Taça de Portugal.

 Na prova rainha e com o fecho da época 2019 / 2020, o Benfica lidera destacado com 26 troféus seguido de Sporting e Porto com 17 troféus cada.


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar