OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

Campeonato do COVID

Regresso dos Craques do futebol

Campeonato do COVID

O Campeonato do COVID

Iniciou-se a semana passada, de forma atípica, mais um campeonato, talvez o campeonato mais atípico, e desafiador, desde que me lembro de ver e gostar de futebol.

Sem publico, com equipas a apresentarem casos positivos deste novo vírus, sem poderem disputar os seus jogos, demasiadas situações extra futebol. Mas vamos a uma análise puramente desportiva deste início de competição.

Um FC Porto, que pouco se reforçou, que se apresenta com a vantagem, de ter uma equipa feita, com as mesmas ideias, as mesmas rotinas, os mesmos métodos de treino, resultado disso é a excelente vitoria frente a um Braga, que cada vez mais, se vai querendo ir afirmando como um dos grandes do futebol nacional, este ano apostando também em “estrelas”, que só vem enriquecer a qualidade do nosso campeonato, um treinador com provas dadas da sua qualidade, quer a nível nacional, quer internacional, e que poderá ser o tal outsider, que sem ter a “obrigação, e o peso” de ser candidato, pode arriscar-se a ser campeão, um Sporting, que tenta finalmente “organizar a casa”, um treinador jovem, cheio de ambições, com, na minha opinião, muito margem de progressão para vir a ser um dos grandes treinadores nacionais, tal como o Porto, poucas contratações, e depois um Benfica, totalmente renovado, quer em jogadores, quer em treinador, treinador ganhador, quer a nível nacional, quer a nível internacional, com um titulo alcançado ao alcance de poucos, com muitas caras novas(e muito caras), apostando claramente na conquista do titulo nacional, já que o primeiro grande objetivo da época foi perdido.

Numa segunda linha, um Boavista, com as tais “estrelas”, que quer voltar a ser um Boavistão, com um técnico novo, e igualmente cheio de ambições, um Guimarães, cheio de ambição, igualmente com as “estrelas, com regressos ao nosso campeonato, de salutar, e que de certeza nos irão presentear com momentos de grande espetáculo, aliado á estreia de um jovem treinador, que não teve sorte na sua estreia, mas que muito promete. Numa analise primária, arrisco a dizer, que estas equipas, irão definir os primeiros 6 lugares da classificação final. Um Nacional, com um treinador jovem, abaixo dos 40anos, um Rio Ave, com um treinador que com provas dadas na formação a nível internacional, e um Belenenses, poderão ser as outras equipas para os lugares europeus.

Curioso para ver o desempenho, do Santa Clara, e do Famalicão, equipas que o ano passado, fizeram um “brilherete” na competição, os açorianos começaram bem, os minhotos nem por isso. Outro ponto de interesse, será o derby algarvio, já que muito anos passados, iremos assistir a um Portimonense – Farense. Será também um campeonato marcado, pela descida, por motivos que todos conhecem, de um histórico do futebol português, o Vitoria de Setúbal, aos campeonatos não profissionais. Será acima de tudo um campeonato, que terá que se ir jogando e vivendo, já que esta nova realidade não nos permite pensar de outra forma. Mas será de certeza um campeonato muito interessante, bastante mais competitivo, e com certeza emocionante até ao fim.

Texto por Pedro M.


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar