OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

As surpresas da Jornada 9

Sporting empata, Braga perde, Benfica e Porto sofrem para vencer...

As surpresas da Jornada 9

Terminou mais uma jornada de futebol da Liga NOS, com o último jogo a ser disputado ontem no Algarve, com o Farense a receber e a vencer o Marítimo por 2-1, entregando a lanterna vermelha aos madeirenses. Foi o primeiro jogo do Marítimo após a saída de Lito Vidigal e esta derrota deixa os insulares em maus lençóis. Já os algarvios conseguem um importante balão de oxigénio e sobem umas posições na tabela classificativa.

Esta foi mais uma jornada cheio de ingredientes típico do futebol português, casos, polémica, golos, emoção e espetáculo. Em Famalicão, o líder Sporting tropeçou ao empatar 2-2, num jogo muito contestado pelos leões que acusam a arbitragem de erros grosseiros e uma dualidade de critérios da equipa de arbitragem e do VAR. 

Pedro Gonçalves, o melhor marcador do campeonato foi expulso no regresso a Famalicão, agora com a camisola dos leões, depois de já ter marcado e não ter festejado por respeito ao seu ex clube. Quem também recebeu ordem de expulsão, foi novamente Ruben Amorim, o treinador leonino não se conteve nos protestos após o golo anulado a Coates. 
O Sporting também se pode queixar de si próprio, pois falhou uma grande penalidade, sofreu dois golos evitáveis de livre e não concretizou as muitas oportunidades de golo que criou. O empate do Sporting deixa o leão na liderança agora a 2 pontos do Benfica que recebeu e venceu o Paços Ferreira por 2-1, num jogo muito complicado para os encarnados, que só chegaram ao golo da vitória na última jogada do encontro, aos 90+4 minutos.

O Benfica de Jorge Jesus está longe de ser aquele rolo compressor que cilindrava todos os seus adversários na primeira passagem do técnico pela Luz. A equipa embora crie muitas oportunidades de golo, não tem consistência e permite ao adversário criar muito perigo e sofre muitos golos. O Paços Ferreira também teve as suas oportunidades e foi mesmo para o intervalo em vantagem, com o golo dos pacenses a suscitar muitas dúvidas na sua legalidade.
Na segunda parte, Rafa e Luca Waldschmidt marcaram os golos da reviravolta encarnada, num jogo muito complicado para o Benfica.

No Dragão, o Porto venceu o Tondela por 4-3, num jogo muito intenso e emotivo como mostra o resultado final. Os dragões entraram praticamente a ganhar no jogo, mas permitiram a reação do Tondela que conseguiu chegar ao empate e rapidamente meter-se em vantagem, fazendo soar os alarmes na equipa de Sérgio Conceição.
Ainda antes do intervalo, os portistas chegaram ao empate e na segunda parte conseguiram chegar rapidamente à vantagem e aumentando a mesma para 4-2. Parecia que o jogo estava controlado pelos dragões, mas o Tondela respondeu bem e conseguiu reduzir o marcador para 4-3, criando nervosismo no último reduto portista, e estando perto do empate que só não aconteceu, porque no último minuto o jogador tondelense acertou na barra e desperdiçou o quarto golo para o Tondela.
Vitória muito difícil do Porto que sem Pepe tem mostrado muitas deficiências defensivas, sofrendo muitos golos, nunca antes visto no reinado de Sérgio Conceição enquanto treinador portista.

Do Jamor chega a maior surpresa da jornada, onde o favorito Braga perdeu com a B SAD por 2-1, num jogo em que os guerreiros curiosamente só conseguiram ser superiores quando estavam reduzidos em campo a 10 elementos, por expulsão de David Carmo.
A precisar de ganhar para manter o segundo lugar, os arsenalistas deram 45 minutos de avanço que os azuis aproveitaram e chegaram ao intervalo a vencer por 2-0. Carlos Carvalhal bem tentou modificar as coisas no segundo tempo, mas o melhor que o Braga conseguiu foi chegar ao golo de penalti por Paulinho.
Destaque para a segunda vitória da B SAD no campeonato em 9 jornadas, venceu na ronda inaugural em Guimarães e agora ao Braga, curiosamente duas equipas do Minho.

Nos restantes jogos da jornada, a mesma começou com o empate do Moreirense a uma bola com o Gil Vicente, num jogo que marcou o regresso de Ricardo Soares como treinador do Gil Vicente a Moreira de Cónegos. O resultado espelha o que se passou em campo, com o empate a ser mais feliz para os homens da casa.
Em Guimarães, o Vitória recebeu e venceu o Portimonense por 1-0, com o capitão André André a marcar o único golo da partida, num jogo em que os homens da casa foram superiores e podiam ter vencido com outra margem. Os algarvios, continuam no fundo da tabela e com a sua situação mais complicada.

No derby de ilhas, Madeira contra Açores, o Santa Clara foi à Choupana vencer o Nacional por 1-3 num jogo equilibrado, mas onde os açorianos foram sempre mais esclarecidos e foram justos vencedores. Num jogo com 4 golos, o Nacional nunca conseguiu se impor e permitiu que o Santa Clara conquistasse a vitória. 
Em Vila do Conde, um jogo frio como o tempo, sem ideias e sem emoção, Rio Ave e Boavista empataram a zeros num jogo muito pobre.

O Boavista continua também na cauda da classificação e ainda á procura da vitória que nunca mais conseguiu desde a vitória no Bessa frente ao Benfica. Já o Rio Ave continua inconstante e não consegue entrar nas boas exibições que tanto prometeu após grandes exibições nos jogos europeus.


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar