OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

APAF reage ás criticas

Associação de árbitros critica dirigentes de clubes...

APAF reage ás criticas

 A APAF - Associação Portuguesa Árbitros Futebol reagiu ontem em comunicado ás críticas que tem sido alvo dos dirigentes dos clubes, claro que este comunicado não é inocente e surge após as críticas do Sporting Clube Portugal.

Já não é a primeira vez que tal acontece, e esta época depois do derby em Alvalade com as críticas dos dirigentes leoninos, já a APAF veio a público criticar a postura do Sporting e avançar com processos contra o clube leonino. Passado uns meses, volta a fazer o mesmo, após os acontecimentos de Famalicão.
É estranho esta energia do Sr. Luciano Gonçalves sempre que o clube de Alvalade reage contra a arbitragem, o mesmo não tem sucedido com Porto e Benfica.

Esta época tem acontecido erros grosseiros de arbitragem e até mesmo do próprio VAR como por exemplo os acontecimentos em Paços Ferreira no jogo com o Porto, ou ao erro gigante em Faro a prejudicar o Farense do árbitro e do VAR.
Por muito que se peça aos dirigentes dos clubes para darem o exemplo e não falarem das arbitragens, isso é algo que nunca irá acontecer, porque como diz APAF, quem fala quando é prejudicado, cala-se quando é beneficiado.

Agora esta Associação não pode é ter várias posturas consoante os clubes em questão, pois já não é a primeira vez que isto sucede, pois ainda está na memória a atuação da APAF após críticas de dirigentes do Benfica e do Porto.
Sempre que os leões criticam, à APAF entra logo com processos contra o clube e seus dirigentes, os árbitros já fizeram boicote aos jogos do Sporting por duas vezes, não sucedendo o mesmo perante criticas iguais e mais violentas de dirigentes benfiquistas e portistas.
Os árbitros já foram ameaçados pela claque portista na invasão ao centro de treinos dos árbitros de Gaia, ou quando Luís Filipe Vieira, pediu a irradiação de Fábio Veríssimo ou mesmo quando um adepto do Benfica entrou no relvado e apertou o pescoço a um árbitro auxiliar, onde estava esta enérgica reação da APAF nestas alturas?

O errar é sempre humano, mesmo quando se tem à sua disposição novas tecnologias para ajudar a evitar erros e acabar com a suspeição na arbitragem, mas quando mesmo assim, os erros acontecem e inevitável não aparecerem criticas de todos os quadrantes, não se trata se é do clube A, B ou C. Na pacificação do futebol português quem pede a paz e pacificação terá de dar o exemplo, mostrar a sua isenção e não ter dois pesos e duas medidas consoante a cor da camisola.
A APAF tem total legitimidade em sair na defesa dos seus árbitros, tal como investir na sua formação para aumentar a sua qualidade, mas não se pode calar perante as críticas de um clube e sair a público com comunicados e processos perante as críticas de outro clube.
Em Portugal, futebol sem erros e polémicas não é futebol.


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar