OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

O COVID e a paragem desportiva na formação

Saudações desportivas a todos, e um excelente 2021 !

O COVID e a paragem desportiva na formação

O tema que trago hoje para reflexão, deveria ser um tema, na minha opinião, claro está, de uma decisão rápida e concreta. Trata-se, pois, do efeito que o COVID 19, teve, tem e irá ter na formação de jovens futebolistas, ou de outro desporto qualquer.

Como todos sabem, param-se as competições, treinos, e todo o tipo de atividade, normal que os clubes costumam ter e fazer na sua formação. Inicio da pandemia, completamente de acordo, mas será que passado tanto tempo, ainda não se consegue sequer ter uma ideia, data, plano para que estes jovens tenham a possibilidade de continuar a fazer, o que possivelmente mais gostam, e que os apaixona.

Tenho a perfeita consciência, que não poderá ser como era, mas com as restrições adequadas, não seria bem melhor, e mais proveitoso, para os próprios jovens, que continuassem com os seus campeonatos, com os seus treinos, com as suas rotinas próprias de uma equipa?

Vamos por partes, os clubes, muitos deles, pararam com a sua atividade, a sua única atividade, tendo como consequência direta, o fecho, ou o ir acabando de muitos clubes, que dificilmente, ou nunca irão a voltar a ter jogos, treinos, movimento, ou seja, acabam. Os miúdos, deixaram de ter o hábito de treino, de fazer exercício físico, de conviver com regras próprias que uma equipa tem, ou seja, de ter vida ao ar livre. Muitos que gostavam de praticar futebol, e que o faziam desde dos seus 5/6 anitos, hoje com 14/15, e com o arrastar da situação, acabam por desistir, e assim deixando de fazer aquilo que tanto gostam.

Está a perder-se gerações de jovens, que só querem praticar, o que tanto os apaixona, jogar á bola! em vez disso, essas mesmas gerações, estão cada vez “fechados em casa”. Seria muito aconselhável, que a FPF, e as Associações de Futebol, tivessem a coragem, de determinar, que se marcasse campeonatos mais reduzidos, poderiam ser mesmo só concelhios, mas que se fizesse, para que os miúdos voltassem a ter aquela alegria, e brilho nos olhos, de voltar a jogar a bola, de competir, mas acima de tudo de se divertirem.

(Artigo de opinião)


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar