OndeBola - Onde dá a Bola?

Artigo de Opinião

Quer escrever artigos de opinião? Contacte-nos aqui!.

SPORTING CAMPEÃO NACIONAL 2020/2021

19 Anos depois, a festa é verde e branca...

SPORTING CAMPEÃO NACIONAL 2020/2021

 O dia 11 Maio 2021 será um dia marcante para milhões de sportinguistas por todo o mundo, após espera de 19 anos, festejaram o tão desejado e justo título de Campeão Nacional.

 Em Portugal, a festa verde e branca fez-se sentir de norte a sul do país e ilhas, mas também por essa Europa fora se fez a festa mostrando que o Sporting não é de Lisboa, não é só de Portugal, mas sim tem adeptos pelos cinco continentes.
 Os leões foram ao longo das 32 Jornadas já disputadas, a equipa mais forte, consistente e a que soube sempre reagir positivamente às adversidades da pandemia, devido ao Covid 19. É de realçar que a duas jornadas do fim do campeonato, o Sporting segue invicto, sem derrotas e em vésperas do derby com o Benfica, esse será o maior ponto de interesse, saber se os encarnados irão conseguir quebrar essa invencibilidade dos leões.

 Foi após a vitória sobre o Boavista que o país ficou iluminado de verde e branco, Paulinho, contratação mais cara de sempre da história do Sporting fez o golo solitário, mais importante da sua carreira de jogador, chegando em Janeiro para se tornar Campeão Nacional, algo que dificilmente iria conseguir se continuasse em Braga.
 A vitória tem total mérito do treinador Ruben Amorim, o tal homem que sem o canudo, mostrou que para ser bom treinador e comandar homens e meninos, não é preciso curso, mas sim competência e inteligência. 

  No inicio da época, as previsões eram negras para o Sporting, poucos acreditavam que os leões eram candidatos ao título, a ousadia levou até alguma imprensa a meter o Braga à frente dos leões nas possibilidades de ser campeão, logo atrás de Benfica e Porto.
 A contestação interna era enorme, a guerra com as claques subiam de tom, pelo meio surgiam o " síndroma brunismo " e o nascer de um " movimento acorda Sporting ", com o objetivo de destituir a direção de Frederico Varandas e seus pares.
 A contratação de Ruben Amorim foi criticada e houve quem desconfiasse do preço e da qualidade do jovem técnico, o relatório de contas foi chumbado e estava tudo reunido para que caísse este Conselho Diretivo e restantes Orgãos Sociais, mas eis que jogo a jogo, ponto a ponto, o Sporting foi chegando à liderança para não mais sair de lá. Aos poucos as vozes contestatárias foram-se calando, os buracos para se enfiarem foram surgindo e a paz parece ter voltado, mas atenção que existe a paz podre, daquelas ratazanas que estão à espreita de um só deslize para voltar atacar.

 O Sporting entrou em 2021 na liderança, conquistou a Taça da Liga vencendo o Porto nas meias finais e o Braga na Final, aumentou a distância do segundo classificado para 10 pontos e apesar de dois deslizes, soube ser forte mentalmente, capaz fisicamente e foi com espirito de sacrifício, raça e muito querer que venceu em Braga, jogando mais de 1 hora com 10.
 A conquista dos leões foi contra tudo e todos, com o lema presente, onde vai um vão todos, o Sporting sobreviveu a uma perseguição nunca antes vista a um treinador e a uma equipa, o Conselho Disciplina da FPF punha processos disciplinares a tudo o que mexia do Sporting, Ruben Amorim foi castigado, multado e mesmo assim, o Sporting não caiu. A somar ao caso Palhinha, surgiu a queixa da ANTF que pode levar a que o jovem treinador seja castigado de 1 a 6 anos, mas a equipa não se deixou afetar, seguiu concentrada rumo ao objetivo de vencer cada jogo e cada jogo era uma final que culminou com a conquista do campeonato nacional à 32ª jornada, sem derrotas.

 O Sporting foi um digno e justo Campeão Nacional.

  A festa era verde, mas no meio de uma pandemia, todos os cuidados eram poucos. Festejar livremente era perigoso para a saúde publica, pelo que foi preciso organizar um percurso para os jogadores festejarem com os adeptos.
 O mar de gente tomou conta das imediações de Alvalade, do Campo Grande ao Saldanha, passando pela Fontes Pereira de Melo até ao Marquês, eram milhares de sportinguistas que invadiram as ruas. Aquelas artérias de Lisboa cheias de leões e leoas, vibraram até a passagem do autocarro com os jogadores já madrugada dentro, foi a loucura.
 Nota negativa para os confrontos, a violência é sempre mal sinal, já o tinha acontecido em anos anteriores com os benfiquistas e voltou acontecer com os sportinguistas, no futebol as emoções por vezes levam a perder a razão e com isso as más atitudes por vezes estragam a festa do futebol.

Apesar disso, parabéns Sporting Clube Portugal.
Parabéns Sportinguistas.

Seguem mais fotos da festa Sportinguista:

 

 

 

 

 

 

 

 


Reportar artigo?

Comentários


<- Voltar